Foi atribuído à nossa empresa o estatuto de INOVADORA COTEC 2021.

É para todos nós um motivo de orgulho e regozijo sempre que alcançamos alguns estatutos empresariais, no entanto, este tem um sabor especial, uma vez que está intrinsecamente ligado ao nosso ADN – INOVAÇÃO.

Temos reiteradamente investido nos últimos anos em IDI – Investigação, Desenvolvimento e Inovação, muito acima da média do setor. A inovação que aplicamos aos nossos produtos e serviços tem sido a via mais assertiva para crescermos e darmos sustentabilidade aos nossos negócios e colaboradores.

Não basta produzir, vender e copiar, é preciso INOVAR, acrescentar valor a tudo o que concebemos e geramos –  João Nuno Serra, CEO da empresa.

 

 

Sobre o Estatuto INOVADORA COTEC 2021

Fruto de uma parceria abrangente com o sector financeiro, o Estatuto Inovadora COTEC traz novas vantagens para as empresas que concretizem o seu potencial de inovação em crescimento rentável e robustez financeira.

Objetivos:

Distinguir Empresas nacionais com um elevado desempenho de Inovação;

Promoção do reconhecimento público de Empresas que, pelo seu desempenho de Inovação, constituam exemplos de criação de valor para o País;

Criação de uma Rede de Parceiros que valorizem esta distinção, potenciando benefícios para as Empresas Inovadoras;

Garantir melhores condições de financiamento para as Empresas Inovadoras.

Quem se pôde candidatar?

Pôde aderir à iniciativa qualquer empresa que operasse em território nacional com investimento em I&D, que possuísse um elevado nível de desempenho e de solidez financeira e que cumprisse os requisitos presentes no Regulamento.

 

Projeto Nº 047232

Designação do Projeto: PROJETOS DE I&DT EMPRESAS EM COPROMOÇÃO

Apoio no âmbito do Sistema de Incentivos: Programa Operacional Regional do Centro

 

Objetivo principal: Reforçar a investigação, o desenvolvimento tecnológico e a inovação

Região de Intervenção: NUTS II – Centro

Entidade beneficiária: Enforce – Engenharia da Energia S.A.

 

Data de aprovação:        08-01-2021

Data de Início:                 01-04-2021

Data de conclusão:         31-03-2023

Custo Total Elegível:      290.110,91 €

Apoio financeiro da União Europeia – FEDER:  211.455,29 €

 

De 18 candidaturas monoregionais, a nível nacional, com um investimento total associado de 17.667.928,03 € apenas 8 candidaturas foram merecedoras de parecer elegível, tendo apenas 4 obtido disponibilidade orçamental devido às pontuações finais de mérito dos projetos terem sido iguais ou superiores a 3,96 valores, com um investimento elegível associado de 3.315.918,90€ e um incentivo de 2.356.045,04 €.

A ENFORCE em co-promoção com a UBI, fazem parte do restrito grupo de candidaturas que obtiveram parecer elegível com disponibilidade orçamental, cujo apuramento do Mérito do projeto foi validado pela equipa de avaliação, que procedeu à pontuação e hierarquização das candidaturas, de acordo com o referencial de análise de mérito do projeto do Aviso n.º 17/SI/2019, suportado por pareceres individuais elaborados por avaliadores de reconhecido mérito nas áreas críticas de desenvolvimento do projeto tendo obtido uma pontuação de Mérito de Projeto de 4,20 num máximo de 5,0.

A candidatura enquadra-se no âmbito do SI Investigação e Desenvolvimento Tecnológico e o  consórcio promotor é constituído pela ENFORCE – ENGENHARIA DA ENERGIA S.A. e pela entidade não empresarial, UBI – UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR.

O projeto em causa foi denominado por IoT4Telemetry e visa uma modernização das atuais tecnologias de telemetria propondo um novo módulo de comunicação com a integração da tecnologia de comunicação LPWAN, que possibilitará uma interação bidirecional entre quem comercializa energia e os smart meters dos seus consumidores/microprodutores.

 

 

Hoje foi inaugurada a primeira Estação de SC da Ionity, que representa as principais marcas europeias de veículos e ainda Hyunday e Ford.

Estas estações de carregamento estão a ser instaladas nas estações CEPSA, nas autoestradas concessionadas à BRISA.

Fique atento, este verão vai poder viajar por Portugal, sem limitações de carregamento ultrarrápido Ionity.

 

Designação do projeto | ADAPTAR – PME

Código do projeto | CENTRO-02-08B9-FEDER-064908
Objetivo principal | Reforçar a competitividade das PME

Região de intervenção | Centro – Covilhã
Entidade beneficiária | ENFORCE – ENGENHARIA DA ENERGIA S.A.

 

Data de aprovação | 01-07-2020
Data de início | 15-07-2020
Data de conclusão | 31-03-2021
Custo total elegível | 10.600,00 EUR
Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 5.300,00 EUR
Apoio financeiro público nacional/regional | N/A

O projeto pretende criar instrumentos de apoio ao investimento na qualificação de processos e organização da ENFORCE, nomeadamente na adaptação do estabelecimento, dos métodos de trabalho e da relação com clientes e fornecedores no contexto da COVID-19, para o cumprimento das normas estabelecidas pelas autoridades competentes.

A ENFORCE disponibiliza meios para que o teletrabalho se mantenha por tempo indeterminado, organizando desfasamentos entre os colaboradores, de modo a reduzir o contacto entre os mesmos. Para tal, é necessário criar os meios suficientes para que o trabalho possa ser desenvolvido, monitorizado e supervisionado à distância, garantindo a produtividade das diferentes equipas.

Por outro lado, os espaços são alvo de higienização periódica a fim de eliminar todas as possibilidades de existência de vírus que possa propagar-se pelos colaboradores nas suas deslocações à empresa. De modo a garantir a segurança de todos, são isolados vários espaços dos colaboradores para que não haja propagação nem contacto. Contamos com a elaboração de planos de contingência empresarial e manuais de boas práticas, que passam a fazer parte dos procedimentos da empresa.

Na empresa estão sinalizadas medidas de distanciamento, locais de higienização das mãos com equipamentos automáticos e controlo de temperatura dos colaboradores.

Este ano, que agora chega ao fim, difícil para todos, não baixamos os braços e continuamos a erguer mais sustentabilidade nos nossos clientes.

A Coficab Portugal, empresa dedicada à produção de cabos de dados e sensores para o ramo automóvel, concluiu este ano o maior investimento na região de toda a Beira Interior, e não deixou de lado a sua sustentabilidade.

No total são 50 milhões de investimento que irão criar 300 postos de trabalho até 2021. A unidade fabril encontra-se ainda em processo de certificação IATF, ISO 9001 e ISO 14001.

Trata-se de uma unidade industrial vocacionada para o desenvolvimento tecnológico em três vertentes: eletrificação, conetividade e condução autónoma. Irá dedicar-se ao desenvolvimento de cabos para automóveis com a tecnologia 4.0.

«A Guarda é para nós, também, a porta de entrada para o nosso desenvolvimento global e tecnológico. Por isso, hoje somos os líderes na produção de cabos para a indústria automóvel. Estamos presentes em quatro continentes com 12 fábricas, da China aos Estados Unidos. A Guarda foi mesmo muito importante para o nosso sucesso», referiu em tempos Hichem Elloumi, Presidente da Coficab.

Esta nova fábrica tem instalada uma central fotovoltaica para autoconsumo, totalmente integrada na arquitetura da nave industrial.

No total foram instalados, pela ENFORCE, 2983 painéis fotovoltaicos dos quais 2543 instalados em cobertura e 440 integrados numa estrutura de sombreamento para veículos, perfazendo uma potência total instalada, de 999,3kWp.

Esta Central Fotovoltaica em autoconsumo, que produzirá anualmente 1590 MWh de eletricidade, representando cerca de 20% do consumo total da unidade industrial, evitará ainda a emissão de 360 kg de CO2. Toda a eletricidade gerada será autoconsumida nas instalações.

ENFORCE de mãos dadas com a sustentabilidade

A Semana Europeia da Mobilidade foi lançada em 2002 e, desde então, celebra-se anualmente de 16 a 22 de setembro.

Aproveitamos a importância desta data para dar a conhecer melhor o Projeto URBAN AIR, resultado de uma parceria transfronteiriça entre Portugal e Espanha, no âmbito do programa Interrreg/Poctep.

O projeto URBAN AIR conta com a participação das Universidades de Valladolid (Espanha) e da Beira Interior (Portugal), juntamente com a EREN (Ente Regional de la Energia de Castilla y León), o Centro Tecnológico CARTIF, a Enforce – Engenharia da Energia e a Agência Regional de Energia e Ambiente do Centro.

O objetivo primordial deste projeto é a monitorização dos parâmetros ambientais das cidades de Valladolid e Covilhã, através de sensores móveis instalados em bicicletas que irão circular em ambas as cidades.

Dadas as características orográficas da Covilhã, as bicicletas do projeto português serão elétricas.

A ENFORCE foi a responsável pela conceção e construção das estações de carregamento das bicicletas elétricas, em que a geração de energia elétrica é conseguida através de painéis fotovoltaicos, com apoio de baterias de acumulação de alta tensão.

De forma simples e eficaz, graças ao URBAN AIR podemos determinar a influência das ações levadas a cabo na atmosfera de ambas as cidades.

O URBAN AIR não só mede a qualidade do ar como pretende melhorar a nossa qualidade de vida.

COMUNICADO

 

Seguindo as orientações da OMS – Organização Mundial de Saúde, da DGS – Direção-Geral de Saúde e do Governo, e de acordo com o Plano de Contingência implementado pelo Grupo Enforce, SA | Enforcesco SA (YLCE), informamos que mantemos o horário de funcionamento normal, mas sem atendimento presencial.

Estamos disponíveis por telefone ou correio eletrónico, pelos contactos habituais.

Enforce, SA:

Tel: +351 275 099 911

geral@enforce.pt

www.enforce.pt

 Agradecemos a vossa compreensão e colaboração nesta medida de responsabilidade e consciência social, que deve ser de todos e para todos.